RÁDIO GOPB

Ouça nossa Rádio em seu celular pelo aplicativo iRádios 

A sua rádio Maçônica

08 de Março - Dia Internacional da Mulher

08 MAR 2019
08 de Março de 2019
UM POUCO DE HISTÓRIA

   A primeira celebração do dia da mulher chamado de “Dia Nacional da Mulher”, foi realizada em 28 de fevereiro de 1909 em Nova York (EUA), organizado pelo Partido Socialista da América, por melhores condições de vida e trabalho para as mulheres.

   Um ano depois, em 1910, foi organizada uma Conferência Internacional das Mulheres em Copenhague, Dinamarca. Onde foi proposto o estabelecimento de um Dia Internacional da Mulher, embora nenhuma data tenha sido especificada nessa conferência. As 100 mulheres de 17 países presentes, concordaram com a ideia como uma estratégia para promover a igualdade de direitos. No ano seguinte, em 19 de março de 1911, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado pela primeira vez por mais de um milhão de pessoas na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça. Somente no Império Austro-Húngaro, houveram 300 manifestações. Em Viena, as mulheres desfilaram e carregavam bandeiras em homenagem aos mártires da Comuna de Paris (Um governo que administrou o país de 28 de março a 28 de maio de 1871). As mulheres exigiram que recebessem o direito de votar e ocupar cargos públicos. Elas também protestaram contra a discriminação sexual no emprego.

   Embora houvessem algumas greves, marchas e outros protestos liderados pelas mulheres nos anos anteriores a 1914, nenhum  deles  aconteceu em  8  de  março.  Em  1914,  o  Dia  Internacional  da  Mulher  foi  realizado  no  dia 8  de  março, possivelmente porque esse dia era um Domingo. A observância de 1914, do Dia na Alemanha, foi dedicada ao direito de voto das mulheres, que as mulheres alemãs não ganharam até 1918.

   Em 8 de março de 1917, na capital do Império Russo, São Petersburgo, mulheres trabalhadoras têxteis começaram uma manifestação, cobrindo toda a cidade. Isso marcou o início da Revolução Russa. As mulheres de São Petersburgo entraram em greve naquele dia por “Pão e Paz” - exigindo o fim da Primeira Guerra Mundial, o fim da escassez de alimentos russa e o fim do czarismo (sistema político russo da época). Sete dias depois, o imperador da Rússia, Nicholas II, abdicou e o governo provisório concedeu às mulheres o direito de voto.

   Desde a sua adoção oficial na Rússia soviética após a Revolução em 1917, o feriado foi predominantemente celebrado em países comunistas e pelo movimento comunista em todo o mundo. Foi celebrado pelos comunistas na China a partir de 1922. Após a fundação da República Popular da China em 1 de outubro de 1949, o Conselho de Estado proclamou que o 8 de março seria feito feriado oficial das mulheres na China, com direito a meio dia de folga.

   Em 1975, a Assembleia Geral das Nações Unidas, fez as seguintes proclamações:

 •  Década das Nações Unidas para a Mulher – 1976-1985;
 •  Ano Internacional da Mulher – 1975; e
 •  Dia Internacional da Mulher – 8 de março.

   Sendo assim, a partir de 1975, a maioria dos países comemoram o Dia Internacional das Mulheres, como o dia 8 de março.

UMA CURIOSIDADE INTERESSANTE

   Para comemorar o dia internacional das mulheres, na Itália, os homens dão acácias amarelas as mulheres. Em 1946, a acácia amarela foi escolhida como o símbolo do dia internacional da mulher na Itália. O costume de dar flores de acácia amarela às mulheres, também é realizado na Albânia, Rússia e Geórgia.
    
A MULHER E O MAÇOM

   Embora a maçonaria regular não integre mulheres em seus quadros de membros, por força de um conjunto de tradições chamadas de landmarks, pode-se dizer que elas prestam uma importante colaboração, pois o maçom deve estar lado a lado com as mulheres, em suas ações fraternas, onde se busca a moral, a ética, a tolerância e a solidariedade.

   Talvez  por  força  da  natureza  feminina,  elas  nos  ensinam,  por  suas  atitudes,  a  importância  da  dedicação  à  família, espalhando ao seu redor, o carinho, o amor ao próximo e todas as suas virtudes, despertando no maçom, a admiração e respeito que elas merecem, como mães, esposas, irmãs e filhas.

   Apesar  de  vivermos  em  uma  sociedade  machista,  através  da  vida,  podemos  observar  que  o  aprendizado  para  nos tornarmos homens fortes, se inicia, na maioria das vezes, por mulheres fortes, as mães ou aquelas que façam este papel.

   A atual geração está assistindo a ascensão da mulher em todas as esferas, com eficiência, esforço e determinação. São biológica e efetivamente mais resistentes que o homem: Vivem por mais tempo e são capazes de viver sem um homem ao lado. Já nós não podemos afirmar o mesmo!

   A mulher acima de tudo é MÃE. E não há palavra mais bela, mais suave e mais plena de conteúdo que lábios humanos sejam capazes de pronunciar; ao mesmo tempo pequena e imensa, significa o consolo da aflição, a luz na desesperança, a força na derrota; é o peito onde reclinamos nossa cabeça, a mãe que nos abençoa, o olho que nos protege.

   Quer o destino que nossas MÃES cruzem os portões do infinito antes que nós o façamos. E assim, por sabedoria de DEUS, aprendemos a transferir todo o seu significado para nossas mulheres, que são mães de nossos filhos, e para nossas filhas que serão mães de nossos netos.

   A mulher para nós, MAÇONS, é a maior estrela brilhante neste universo. Tanto é verdade que, quando iniciamos na Ordem Maçônica, nos é entregue dois pares de luvas brancas, sendo um par para nosso uso e o outro para a mulher que mais estimamos. As luvas, na Maçonaria, é símbolo de pureza e de candura e também de inocência. Por isso as luvas devem ser brancas. Usadas pelo homem, devem relembrar-lhe a mansidão e a pureza a que está obrigado, e aquelas entregues à mulher simbolizam que o Maçom deve ter consideração pelo belo sexo, presenteando-as não à mulher que mais ama, mas aquela que considera mais digna de ser amada. Sem dúvida alguma, a mulher é tudo para nós.

DADOS ALARMANTES

   Infelizmente quando se trata da relação homem e mulher, nem tudo são flores, principalmente ao verificar os dados estatísticos de violência contra a mulher. Segundo matéria veiculada hoje no portal de notícias G1, apesar de uma redução (ínfima) nesse tipo de violência o Brasil está bem acima da média mundial de homicídios femininos e só no ano de 2018 foram 4254 vítimas. Tendo em vista estes dados, pedimos a reflexão ao tratar com as mulheres que tanto amamos. Sois pai, sois irmão, sois filho, sois marido e principalmente Sois Maçom.

   Neste dia 08 de março, temos que parabenizar todas as mulheres, por esta importante data.

João Pessoa, 08 de março de 2019 

Onildo Silva Almeida Filho
Grão-Mestre

Almir de Araújo Oliveira
Grão-Mestre Adjunto
Voltar

Rádio GOPB

Copyright © 2015 radiogopb.org | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Berlin Carvalho